Fique Conectado

Empregos

Prefeitura faz parceria com agências de emprego para oferecer qualificação às pessoas

Foto: Fotógrafos/PMJ
Avatar

Publicado

em

O Prefeito Luiz Fernando Machado recebeu nesta quarta-feira (04), representantes de cinco agências de empregos para mais um Café com Empresários, no Paço Municipal. O encontro resultou a proposta de implantação de ações de educação para o trabalho – que serão desenvolvidas em parceria entre a iniciativa pública e privada -. Direcionado para a formação e qualificação das pessoas para o mercado de trabalho atual, a intenção do projeto é oferecer cursos rápidos, workshops e portal de informações para atender o percentual da população que precisa se preparar para ingressar no mercado de trabalho ou buscar uma recolocação.

“Os encontros durante os Cafés com Empresários são realizados para aproximar a gestão das necessidades e propor soluções. Identificar a importância da formação direcionada para o mercado de trabalho possibilita a atuação direta para a equação do apontamento. A parceria e a disposição dos profissionais de Recursos Humanos para oferecer a formação gratuita específica facilitará o acesso ao trabalho para quem precisa e favorecerá empresas para a contratação de mão de obra local”, explicou o Prefeito Luiz Fernando Machado.

Café com Empresários, realizado nesta quarta-feira (4), no Paço Municipal, reuniu representantes de agências de recrutamento e seleção

O trabalho realizado em parceria será desenvolvido ao longo dos próximos dias. Segundo a diretora da Nova RH, Vânia Mazzoni, o detalhamento do projeto garantirá subsídios para elaboração de diversas frentes de ação. O gestor da Unidade de Gestão de Governo e Finanças (UGGF), José Antonio Parimoschi, apontou opções que incluem a oferta de portal educacional, vídeos, cursos rápidos e workshops. “Entendemos as necessidades e com o aparato e tecnologia já disponível será possível oferecer conteúdos de qualidade nos formatos consumidos pela população”, argumentou.

Participaram do Café com Empresários representantes da Nova RH, Luandre, Global, CV.Com e WCA, além de gestores e diretores das unidades de gestão de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (UGDECT) e Governo e Finanças (UGGF).

Fonte: Assessoria de Imprensa/PMJ

Empregos

Em Jundiaí e região, área de produção de produtos possui média salarial 64% maior que o resto do Brasil

Avatar

Publicado

em

Foto: Divulgação/Grupo Solutions

Segundo dados levantados pela Catho, profissões ligadas à área industrial são mais bem remuneradas no território do que na região metropolitana de São Paulo e Campinas

Um dos pilares fortes da economia de Jundiaí, o setor industrial tem ganhado cada vez mais destaque. Um exemplo disso é o crescimento de área de produção de produtos químicos, mais potente na região do que nos demais locais do Brasil, segundo levantamento recente realizado pela Catho. De acordo com os dados, na área, a cidade possui média salarial 64% maior que a nacional, totalizando em uma remuneração média de R$ 4.105,78.

Outras áreas profissionais também ligadas à economia principal da cidade se destacam, são elas: fabricação de produtos de borracha e de material plástico (41%), comércio varejista (40%) e  fabricação de máquinas e equipamentos (37%).

Área profissional Média
Salarial
% acima
Brasil
% acima
RM SP
% acima
RM CAMP
Produção de produtos químicosR$4.105,7864%10%18%
Fabricação de produtos de borracha
e de material plástico
R$2.432,5441%17%17%
Comércio varejistaR$1.853,0540%14%21%
Fabricação de máquinas e
equipamentos
R$3.191,7337%14%15%

Jundiaí e entorno tem se destacado como uma das maiores regiões do estado de São Paulo, devido ao seu alto índice de contribuição para o Produto Interno Bruto (PIB). Na cidade é possível encontrar, principalmente, forte presença do setor industrial de transformação e extrativo, serviços industriais, comércio e agropecuária.

“Além de um histórico que aponta a cidade como uma das maiores em relação à qualidade de vida, Jundiaí também tem se destacado por gerar empregos, se fincando como uma região de grande relevância para a economia do estado e também regional. Os dados reforçam a participação potente de indústria nesse crescimento, das quatro áreas mencionadas, três estão relacionadas à fabricação de produtos ”, afirma Rafael Stille, diretor de Estratégia de Catho. Atualmente, a região de Jundiaí possui mais de 3.600 vagas na plataforma de recrutamento da Catho, com salários que variam entre R$ 2 mil e R$ 10 mil.

Continuar Lendo

Empregos

Insatisfação no trabalho: empresa ou profissão errada?

Avatar

Publicado

em

Foto: Freepik

Como identificar a causa do descontentamento e saber se é hora de traçar um plano de transição de carreira ou buscar um novo emprego

A relação das pessoas com o trabalho tem mudado muito nos últimos tempos. Não vigora mais apenas a satisfação de fazer uma fatia do processo porque é necessário ter dinheiro, a busca por felicidade e propósito na profissão é uma realidade.

Aborrecimentos e questionamentos fazem parte de qualquer atividade, porém segundo a psicóloga, coach e fundadora da Viva Desenvolvimento Humano, Marcia Ramires, a recorrência de alguns comportamentos podem ser sinais de alerta.

“Temer o domingo à noite, chegar no trabalho já contando os minutos para ir embora, ficar imensamente feliz quando chega a sexta-feira e triste no domingo, desejar que o tempo voltasse para o fim de semana, além da desmotivação que não deixa enxergar formas de melhorar a performance podem indicar que a insatisfação vai além”, explica.

Mas como saber se a causa é um descontentamento com o emprego, por uma incompatibilidade de valores com a empresa, por exemplo, ou então, um indício de que a carreira não faz mais sentido?

“Quando a pessoa identifica que não há mais propósito e motivação para realizar suas tarefas e se questiona diariamente o que está fazendo naquele emprego são indícios que confirmam que a profissão atual não faz mais sentido. Essa é a hora de buscar uma transição de carreira”, explica Marcia.

Porém, algumas vezes, a insatisfação está ligada ao emprego atual, como: problemas de relacionamento com o chefe, disparidade com a cultura, os valores ou o estilo de trabalhar da empresa, mas não necessariamente com a carreira.

“É necessário analisar bem para evitar decisões precipitadas e arrependimentos. Se a companhia atual for o problema, o plano é buscar novas oportunidades em organizações mais condizentes com o perfil da pessoa. Contudo, nesses casos é de suma importância desenvolver os aspectos limitantes, do contrário é bem provável encontrar as mesmas questões em outro lugar”, pondera a psicóloga.

Outro cenário é, a partir de um certo momento, não se identificar mais com determinada função dentro da profissão escolhida, mas amar a área. “Essa então é a hora de revisitar as demais possibilidades do campo de atuação e, então, fazer uma transição dentro mesmo da área”, ressalta.

Quero mudar de carreira, e agora?

Se o motivo da insatisfação realmente for a área de atuação, vem a etapa de identificar para qual profissão migrar. A coach pondera a importância de trabalhar crenças limitantes em relação a essa transição.

“Pensamentos como, sou velho para esse tipo de mudança, não posso mudar de emprego porque preciso pagar as contar ou, até mesmo, vou continuar infeliz porque o importante é que estou dando orgulho aos meus pais podem trazer conformismo e estagnar os planos de revigorar a vida profissional”, diz.

Entretanto, a psicóloga adverte que é necessário entender que viver o propósito não é sinônimo de uma vida sem chateações. “Mesmo ao se deparar com um chefe que não seja compatível com seus valores, a certeza de fazer a diferença e impactar positivamente a vida das pessoas vai te dar ânimo para levantar todos os dias”, completa Marcia.

A psicóloga e coach, Marcia Ramires, dá algumas dicas para ajudar a identificar a nova profissão de interesse e traçar um plano de transição:

-Liste aquilo que você gosta de fazer e que lhe dá prazer, assim conseguirá direcionar a escolha da nova carreira. Por exemplo, se gosta de trabalhar com pessoas, você já sabe que não adianta escolher algo onde isso não esteja presente; 

-Enumere também aquilo que você já sabe de cara que não gosta, isso vai ajudar no direcionamento do que está buscando, esse item também irá contribuir com a nova proposta;

-Faça uma pesquisa sobre a profissão que deseja migrar, isso inclui desde tarefas até a parte salarial;

-Se planeje financeiramente. Caso ainda não tenha experiência nessa nova carreira, a condição salarial poderá ser diferente da sua realidade atual;

-Converse com pessoas da área para entender como funciona o mercado de trabalho e tirar dúvidas;

-Faça cursos para se especializar e ampliar o networking;

-Monte uma rota de ação para a sua transição de carreira, com etapas e ações para efetivar a transição.

Continuar Lendo

Empregos

Coca-Cola FEMSA Brasil inova em Programa de Estágio e edição 2019 conta com app para inscrições

Avatar

Publicado

em

A inovação é resultado da parceria com a plataforma de recrutamento TAQE;

Inscrições abertas até 17 de setembro para um total de 40 vagas.

A Coca-Cola FEMSA Brasil, maior engarrafadora de produtos Coca-Cola no mundo em volume de vendas e que opera em Jundiaí uma de suas fábricas, abre inscrições para seu Programa de Estágios e inova ao adotar app para otimizar o processo de recrutamento para as vagas disponíveis.

“O diferencial da edição 2019 do programa certamente é que 90% do processo de recrutamento e seleção será totalmente digital, ampliando o acesso à inscrição via dispositivos móveis para todos os candidatos interessados em participar”, diz Dante Palazzo, Diretor de Recursos Humanos da Coca-Cola FEMSA Brasil.

“A ideia é fazer da inteligência de dados uma ferramenta efetiva tanto para preparação dos jovens para o mercado de trabalho quando para outros processos, testando seus conhecimentos, habilidades, de forma simples e interativa”, completa o executivo.

Para isso, as primeiras fases serão realizadas por meio do TAQE, uma plataforma baseada em Big Data e gamificação, com interface dinâmica e com linguagem jovem. “Usamos dados para entender a cultura das empresas, assim como o perfil dos candidatos. A partir disso, nosso algoritmo cruza essas informações para preenchimento das vagas. Funciona como os famosos aplicativos de relacionamento, mas voltado ao mundo dos empregos. Criamos filtros baseados nas características do usuário, na cultura do negócio e no perfil ideal buscado para determinada vaga”, explica Renato Dias, CEO do TAQE.

O processo de seleção

Os interessados em participar do processo seletivo edição 2019 do Programa de Estágios da Coca-Cola FEMSA Brasil devem baixar o aplicativo de recrutamento TAQE, no qual encontrarão um quiz que testará os conhecimentos e traçará um perfil de cada candidato.

A iniciativa visa a contratação de estagiários que compartilhem o mesmo perfil e cultura da empresa para assim se engajarem com a razão de ser FEMSA. Os que passarem dessa primeira fase virtual serão convidados a participar das etapas presenciais.

As inscrições estão abertas até 17 de setembro e os candidatos devem acessar o link http://taqe.com.br/estagiofemsa pelo navegador de seu celular, sendo então direcionados ao Google Play ou App Store para baixar o aplicativo. É necessário fazer o download por meio deste link, pois assim os interessados farão somente as etapas específicas para verificar a compatibilidade do perfil com o programa de estágio FEMSA.

Ao todo 40 vagas estão disponíveis nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Paraná e Rio Grande do Sul.

O que: Inscrições para Programa de Estágio da Coca-Cola FEMSA Brasil / Edição 2019Como: Pelo link http://taqe.com.br/estagiofemsa e app TAQE
Período: até 17 de setembro

Continuar Lendo

+ Lidas da semana