Fique Conectado

Jundiaí

Placas de sinalização ganham tecnologia para favorecer segurança viária

Fotos: Fotógrafos/PMJ
Avatar

Publicado

em

As placas de trânsito de Jundiaí passarão, a partir de agora, a ser produzidas com mais rapidez, menor custo e serão muito mais refletivas e visíveis, o que refletirá em resultados na mobilidade e na segurança viária. A Prefeitura de Jundiaí, por meio da Unidade de Gestão de Mobilidade e Transporte (UGMT), acaba de adquirir uma impressora plotter para a produção de películas de sinalização, sendo capaz de cortar materiais mais modernos a um custo quatro vezes menor, e com o dobro da durabilidade.

A máquina, de fabricação japonesa, chegou à UGMT na última sexta, dia 12, e já começou a produzir. Segundo explica o designer e chefe da serigrafia da UGMT, Raul Simonetti, a máquina anterior, que já tem 20 anos, não era capaz de cortar os novos materiais adesivos que compõem as placas de trânsito. “A qualidade e especificação técnica das películas evoluíram, e a máquina precisava evoluir também. A nova plotter é 18 vezes mais rápida e capaz de cortar películas refletivas mais duráveis e visíveis, o que resulta em placas de melhor qualidade. As placas anteriores tinham uma durabilidade de cerca de sete anos; as produzidas a partir de agora terão durabilidade de dez a 15 anos, sem alterações de cor e brilho”, afirma. Trata-se, segundo ele, de um investimento na segurança do trânsito e que resulta também em economia e preservação do meio ambiente.

Segurança
Além de maior segurança, o investimento em modernização dos equipamentos de sinalização de trânsito é justificado principalmente pela quantidade de placas que a cidade demanda. Jundiaí possui cerca de cem mil placas de trânsito; entre 300 a 400 novas placas são produzidas e instaladas mensalmente, substituindo outras em mau estado ou que foram roubadas ou danificadas por vandalismo.

Outra vantagem da nova plotter é justamente esse: o material é colado numa base leve, feita não mais de aço, e sim em um material composto por duas chapas finas de alumínio, intercaladas por material reciclável (plástico pet). “A própria placa tem, no verso, os dizeres ‘material não comercializável’, o que deve desestimular o furto”, explica Raul.

Fonte: Assessoria de Imprensa/PMJ

Autodidata, palmeirense, apreciador de whisky e filho de "nossa terra querida", Fillipe foi criado em Jundiaí. É autoridade em Marketing de Influência. Possui grande notoriedade por ter em seu currículo, especialidade em Estratégia, Conteúdo e Ações Práticas no Marketing de Influência. Hoje, é o atual executivo da Oak Comunicação, agência paulistana de marketing de influência, relações públicas e assessoria de imprensa, onde já atendeu diversos dos maiores influenciadores e personalidades do Brasil. Trabalhou em campanhas para diversas marcas como: Rappi, Hopi Hari, VIACOM, Jack Daniels, Camarote Fan Zone, Wet’n Wild, Allianz Parque, Nickelodeon, entre outras. Fillipe também é editor-chefe do Jornal O Dia Jundiaí, diretor criativo na agência Oak Design, onde desenvolve atividades de gestão de mídias sociais, bem como análise e mensuração de resultados, e nas horas vagas é “blogueirinho” - como ele mesmo se nomeia - no Descubra Jundiaí.

Empregos

Em Jundiaí e região, inglês pode impactar até 182% no salário

Avatar

Publicado

em

Segundo dados da 59º Pesquisa Salarial da Catho, o domínio do idioma em cargos para profissionais técnicos e analistas são os que mais possuem aumento salarial

Considerado cada vez mais indispensável nos currículos brasileiros, o inglês já se tornou praticamente obrigatório na formação dos profissionais. Mas, afinal, o quanto ele realmente pode impactar os salários? Segundo dados da 59º Pesquisa Salarial da Catho, o domínio em um segundo idioma chega a aumentar o salário em até 182%.

A depender do nível hierárquico do profissional, o valor percentual do aumento sofre variações, mas reforça a importância da língua para aqueles que desejam crescer profissionalmente. Segundo o levantamento, o aumento salarial chega a: 123%, em cargos de assistente ou auxiliar e 63% em cargos de alta gestão (diretor, supervisor, coordenador).

A crescente demanda exige que profissionais recorram cada vez mais a conteúdos externos internacionais para sempre se manterem atualizados, é o que afirma Fernando Gaiofatto, gerente da Catho Educação. Para ele, esses profissionais são mais valorizados pelo mercado porque conseguem realizar as funções do escopo de trabalho em mais de um idioma.

“Ter um profissional que consiga fazer relatórios, conferências e reuniões com estrangeiros é um grande passo. Eles conseguem conquistar mais espaço no ambiente de trabalho porque são completos. É claro que essa formação é exigida de acordo com a área de atuação profissional, mas ainda assim é importante ressaltar que o segundo idioma é fundamental aos olhos dos recrutadores”, afirma o Gaiofatto,

Áreas profissionais que mais exigem um segundo idioma

Outra pesquisa conduzida pela Catho ainda apontou as oito profissões que mais pedem o uso do inglês no Brasil, dentre elas se destacam as áreas de pesquisa científica, importação e exportação, marketing e publicidade e propaganda.

Outras segmentos como hotelaria e turismo, engenharia e sistemas de informação também apareceram no levantamento.

Para Gaiofatto, ainda que seja possível “se virar” bem sem o idioma em algumas profissões, por vezes, é necessário ler textos, traduzir informações e escrever e-mails em inglês. “Assim como a fluência do inglês é percebida, a falta dela também é. Logo, o domínio faz toda a diferença, seja no atendimento, nas apresentações ou nos resultados da empresa. Não dá para manter o ‘embrometion’ se o profissional deseja crescer na carreira”, afirma o gestor.

Atualmente, a região de Jundiaí possui cerca de 5 mil vagas na plataforma de recrutamento da Catho, com salários que variam entre R$ 2 mil e R$ 10 mil.

Continuar Lendo

Jundiaí

Hospital São Vicente organiza 2ª Pizzada Beneficente Rascunho automático

Avatar

Publicado

em

No dia 4 de dezembro, o Hospital São Vicente (HSV) realizará a segunda edição do evento Pizzada Beneficente, em prol do projeto “Acolha um Quarto, Conforte Vidas”. A iniciativa é mais uma ação dos colaboradores da instituição, que desde o inicio da campanha se mobilizam com o objetivo de ajudar na arrecadação do recurso.

A coordenadora do projeto no HSV, Viviane Rasera, conta que a meta dos colaboradores das diversas equipes do Hospital é adotar um Quarto Vigor no valor de R$61.503,000. “Além da pizzada foram realizadas rifas e doações que já somam 50% do valor”.

Com o apoio do Vesúvio, pizzaria onde será realizada a ação, o convite inclui pizzas dos mais variados sabores, doces e salgadas, buffet de saladas, caldos, massas e frios, que podem ser consumidos à vontade. As bebidas não estão inclusas. O local possui estacionamento, espaço kids e fácil acesso, na Rua do Retiro, 2.173, no bairro Bela Vista, Jundiaí.

Os convites podem ser adquiridos na diretoria do hospital ou com os gestores de área. Para adultos o valor é R$ 50,00 e para crianças com idade entre 05 e 12 anos, R$ 25,00. O evento começa a partir das 19h. Contamos com a sua presença!

Continuar Lendo

Jundiaí

Stone homenageia Jundiaí na Times Square

Avatar

Publicado

em

Ação visa reforçar que o Brasil vai muito além das capitais e a importância dos empreendedores locais

A Stone, fintech de serviços financeiros, levou Jundiaí (SP) à Times Square, em Nova York, para realizar uma grande homenagem. Durante a última semana, o nome da cidade esteve nos painéis eletrônicos da praça mais famosa do mundo. A companhia que, na ocasião, comemorou um ano de abertura de capital em Nasdaq, visa oferecer visibilidade global à cidade, ressaltando que o empreendedorismo brasileiro está em todos os lugares.

“Queremos que o mundo saiba que o Brasil vai muito além das grandes capitais. Essa é uma homenagem da Stone à Jundiaí e aos donos de negócios que ajudam a desenvolver a região”, aponta Alessandra Giner, Diretora de Marketing da Stone.

Ao colocar a cidade em destaque, a empresa reforça um de seus principais valores: a proximidade com os empreendedores que movem a economia no Brasil, seja no interior ou nos grandes centros urbanos. A ação também serve como um incentivo para que novaiorquinos e turistas visitem o Brasil, estimulando o interesse e curiosidade das mais de 340 mil pessoas que passam pela Times Square diariamente.

A Stone é uma empresa de serviços financeiros cujo propósito é facilitar a vida de quem trabalha muito e não tem tempo de lidar com burocracias. Sua presença na cidade tem permitido que empreendedores jundiaienses possam vender mais e gerir melhor seu negócio.

Jundiaí é um polo estratégico para a companhia. A Stone mantém um relacionamento próximo e personalizado com seus clientes da cidade. “Temos times locais completamente à disposição para atender com excelência os jundiaienses e todos os brasileiros e brasileiras que contribuem para o desenvolvimento do país”, conclui Alessandra.

Continuar Lendo

+ Lidas da semana