O técnico brasileiro esperava liderar a seleção polonesa

Quando Paulo Sosa foi nomeado treinador da seleção polaca, muitos treinadores de todo o mundo apresentaram candidaturas para o sucessor português. Fabio Cannavaro estava em negociações em Varsóvia, e Andrei Shevchenko há muito tempo está na corrida pela seleção. Outros candidatos estrangeiros também foram trocados.

Um dos treinadores mais confiantes para liderar a seleção polaca é Alexandre Guimarães. O imigrante brasileiro na Costa Rica enviou um pedido à Federação Polonesa de Futebol. – O interesse na Polônia é real. A pessoa de Guimarães recebeu muito reconhecimento. Ele é um dos três nomes considerados, mas sabemos que os poloneses vão gostar do técnico local – disse o empresário do técnico, André Fernandez, ao jornal “La Nacion”.

É difícil levar a sério suas palavras de que Guimares é o mais alto na lista de candidatos de Gulesa. No entanto, não há dúvida de que o treinador, como muitos treinadores, esperava liderar a equipe polonesa.

Até agora, Alexandre Guimarães era o capitão mais famoso da seleção da Costa Rica, tendo treinado em 2000-2002 e 2005-2006. Na segunda temporada, ele enfrentou a Polônia na Copa do Mundo na Alemanha, e seu time perdeu para o Pavas Janas por 1: 2. O técnico de 62 anos atualmente treina a equipe do Panamá, também treinou os clubes mexicanos Irabuato e Torados, treinou nos Emirados Árabes Unidos, China, Índia e Colômbia, onde recebeu o Atlético Nacional até 2021. . No entanto, a Polônia não vai liderar.

O mandato interino do mais importante treinador de futebol polonês acontece a partir de 26 de dezembro e termina na segunda-feira, último dia de janeiro. No Estádio Nacional, o presidente Cesari Gulesza apresentará o novo e antigo selecionador Adam Navaska.

READ  O CDC americano pede aos americanos que usem a máscara protetora que puderem

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

O Dia Jundiaí