O início difícil de Paulo Sosa no Brasil. Ele perdeu um aliado chave



Palo Sosa


© Leszek Szymański / PAP
Palo Sosa

Paolo Sosa, ex-técnico da seleção polonesa, é o técnico do flamenco brasileiro desde o início deste ano. Ele se preparou para fazer algumas mudanças radicais em termos de tecnologia, mas acontece que implementar suas ideias é difícil.

O português César Andrs, responsável pelas inovações tecnológicas do clube, pediu demissão. Paulo Sosa planejava introduzir ferramentas em seu trabalho, que incluíam, entre outras coisas, gravar os jogos dos jogadores e ajustá-los com a ajuda de drones. Android pediu para rescindir o contrato por motivos pessoais.

“Antes do início do período preparatório, há um problema sério no campo de Palo Sosa”, disse o jornalista brasileiro Kilmer Ferreira, referindo-se às mudanças na equipe do Flamenco.

Em 29 de dezembro, o técnico português assinou um contrato de duas temporadas com o clube brasileiro. Há três dias, Sousa disse a Ceseri Kulesa, presidente da Federação Polaca de Futebol, que queria terminar o seu contrato com a União Polaca. O português negociou com o Flamenco pelas costas.

Flamenco é um clube localizado no Rio de Janeiro, uma cidade diversificada onde arranha-céus e bairros de alta tecnologia ficam ao lado das aves famintas. O clube joga na Série A brasileira e terminou a temporada em segundo lugar depois do Atlético Minero na temporada passada. Estima-se que o Brasil tenha uma população de mais de 200 milhões 40 milhões de torcedores do Flamenco.

Descubra mais. Confira as novidades e fique por dentro

READ  Receita da Delta Airlines (DAL) 4T21

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

O Dia Jundiaí