O governo brasileiro retirou a permissão para cortar depósitos de ouro em áreas protegidas da Amazônia

28-12-2021 21:24

Lançamento
28-12-2021 21:24

pés Captura de pixel / / Shutterstock

O governo do presidente Jair Bolsanaro anunciou na terça-feira que estava retirando seu mandato para sete autorizações para explorar depósitos de ouro localizados em florestas nativas protegidas da Amazônia na fronteira da Colômbia e Venezuela.

A decisão de retirar a ordem foi assinada pelo general da reserva Augusto Helino Ribeiro, diretor do gabinete de defesa corporativa da presidência e um dos colaboradores próximos do cacique.

“Isso foi feito depois de ouvir as opiniões de ecologistas brasileiros que se opunham fortemente à mineração nessas áreas povoadas da floresta amazônica”, disse o comunicado oficial.

As licenças emitidas para mineradoras estão relacionadas à exploração de jazidas de ouro no distrito de San Gabriel da Cachoira, uma vasta área de floresta tropical antiga habitada por 23 tribos da Amazônia.

O general Ribeiro justificou a decisão dizendo que o governo do presidente Bolsanaro levou em conta as críticas às jazidas no distrito e às autorizações para explorar os nervos de ouro. Essa é a opinião negativa de dois talentosos institutos estaduais de ciência, a Fundação Nacional do Índio (FUNAI) e o Instituto de Conservação da Biodiversidade. Chico Mendes. Isto vai ao encontro da posição da Agência Nacional de Minas, que tem “voz decisiva em matéria de exploração de recursos fósseis”, sublinhou Ribeiro.

A Folha de São Paulo, o maior jornal de oposição do Brasil, elogiou a recente decisão do governo Bolsanaro, dizendo: “Depois que o atual presidente chegou ao poder, o recorde de desmatamento na Amazônia foi quebrado: de agosto de 2020 a julho de 2021, foram cortados 13.235 quilômetros quadrados . Florestas – a maior área nos últimos 15 anos.”

READ  Avalanches e inundações de solo no Brasil. Quase uma centena de pessoas foram afetadas

ik/jo/mal/

Fonte:PAP
Temas

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

O Dia Jundiaí