Ministério das Relações Exteriores pede que poloneses deixem leste da Ucrânia

A situação está ficando cada vez mais tensa na Ucrânia. O Ministério das Relações Exteriores da Polônia aconselha os poloneses a não viajarem para o leste, norte e sudeste da Ucrânia. O Ministério das Relações Exteriores aconselha os cidadãos poloneses que residem nessas áreas a sair.

O aviso foi publicado no sábado no site do Departamento de Estado e na conta do Twitter.

À luz da crescente tensão e da situação de segurança instável no sudeste da Ucrânia, o Ministério das Relações Exteriores desaconselha viagens aos estados de Kharkiv, Dnipropetrovsk, Donetsk, Luhansk, Poltava, Sumy, Zaporizhia, Kherson, Mykolaiv, Odessa, a cidade de Sebastopol e a República Autônoma da Crimeia. Os cidadãos poloneses que residem nessas áreas da Ucrânia devem deixá-los – Lemos no anúncio do Ministério das Relações Exteriores.

No resto da Ucrânia, o Ministério das Relações Exteriores está alertando contra viagens não essenciais.

A situação no leste da Ucrânia é tensa e, segundo o general Oleksandr Paulok, comandante da Operação das Forças Armadas Combinadas da Ucrânia, deteriorou-se significativamente nos últimos três dias.

Pawluk informou que às 18h (17h, horário da Polônia), os separatistas em Donbass, com o apoio da Rússia, violaram o armistício 98 vezes. Dois ucranianos foram mortos e quatro feridos desde o início do dia.

READ  Ucrânia quer manter voos em seu espaço aéreo

Os acontecimentos na Ucrânia são constantemente monitorados pelas autoridades polonesas. “A Rússia está realizando atividades que criam um pretexto para a invasão da Ucrânia”, escreveu um porta-voz do ministro do Coordenador de Serviços Especiais Stanisław Sarin no Twitter na noite de sábado.

Isso permitirá que o Kremlin evite a imagem do agressor. Este é um modus operandi típico das ações de Moscou contra outros países. As próximas horas e dias podem ser quentes Harin avisou.

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

O Dia Jundiaí