Fique Conectado

Cidades

Igreja de Franco da Rocha mandava brasileiros como escravos para os EUA

Avatar

Publicado

em

Igreja tirava os passaportes das vítimas, que falavam pouco inglês. Brasileiros eram depois forçados a trabalhar 15 horas por dia, sem salário e sofriam agressões físicas e psicológicas dos líderes da igreja

O Ministério Evangélico Comunidade Rhema, igreja de Franco da Rocha (SP) está sendo acusado por dissidentes de enviar brasileiros para a matriz nos Estados Unidos para trabalharem como escravos.

A denúncia foi divulgada pela Associated Press – uma das maiores agências de notícias do mundo- que teve acesso a alguns dos brasileiros que foram mantidos escravos na Carolina do Norte, tendo passaporte e dinheiro confiscados pelos líderes da igreja e forçados a fazerem os mais diversos trabalhos.

Duas ramificações da igreja no Brasil eram usadas para levar um fluxo constante de jovens brasileiros, entre eles André Oliveira que quando completou 18 anos aceitou ir para a igreja americana onde foi mantido escravo.

André teve seu passaporte confiscado, trabalhava 15 horas por dia, geralmente sem salário, limpava depósitos da igreja e depois trabalhava nos empreendimentos dos ministros mais importantes. “Eles nos mantinham como escravos. Como você pode fazer isso com as pessoas? Dizer que ama e depois bater nelas em nome de Deus?”, declarou André que conseguiu fugir no ano passado.

Além dele, outros 16 ex-membros brasileiros também relatam casos de trabalho escravo, ameaças físicas e verbais e agora o caso está sendo investigado por procuradores americanos. A investigação apura os abusos praticados pela Word of Faith Fellowship (igreja-sede) e conta com documentos, gravações secretas e o depoimento de 43 ex-membros que comprovam que as denúncias apresentadas, inclusive casos de agressões físicas para “purificar” pecadores.

A denominação, fundada 1979 por Jane Whaley, ex-professora de matemática, e seu marido, Sam, contam com 750 congregados na Carolina do Norte e outros dois mil espalhados no Brasil, Gana, Suécia, Escócia e outros países.

Outro brasileiro que viveu dias de terror nos Estados Unidos foi Thiago Silva, de Franco da Rocha, que sofreu abusos por parte da própria Whaley. Não suportando mais, ele fugiu.

Rebeca Melo também sofreu nas mãos dos líderes da igreja, ela chegou nos Estados Unidos em 2009 e teve seu passaporte confiscado. Ela trabalha como babá 16 horas por dia e era constantemente humilhada e chamada de prostituta. Rebeca chegou a apanhar tanto que desmaiou.

“Rezava todos os dias para que as coisas melhorassem, mas nunca acontecia. Eles te ameaçam muito. Dizem que vão te pôr num avião para o Brasil. Já tinha concluído metade dos estudos. Só queria sair dali”, relatou. Com Informações Jornal Extra e JM Notícia.

Continuar Lendo
PUBLICIDADE
Clique para comentar

Empregos

Em Jundiaí e região, inglês pode impactar até 182% no salário

Avatar

Publicado

em

Segundo dados da 59º Pesquisa Salarial da Catho, o domínio do idioma em cargos para profissionais técnicos e analistas são os que mais possuem aumento salarial

Considerado cada vez mais indispensável nos currículos brasileiros, o inglês já se tornou praticamente obrigatório na formação dos profissionais. Mas, afinal, o quanto ele realmente pode impactar os salários? Segundo dados da 59º Pesquisa Salarial da Catho, o domínio em um segundo idioma chega a aumentar o salário em até 182%.

A depender do nível hierárquico do profissional, o valor percentual do aumento sofre variações, mas reforça a importância da língua para aqueles que desejam crescer profissionalmente. Segundo o levantamento, o aumento salarial chega a: 123%, em cargos de assistente ou auxiliar e 63% em cargos de alta gestão (diretor, supervisor, coordenador).

A crescente demanda exige que profissionais recorram cada vez mais a conteúdos externos internacionais para sempre se manterem atualizados, é o que afirma Fernando Gaiofatto, gerente da Catho Educação. Para ele, esses profissionais são mais valorizados pelo mercado porque conseguem realizar as funções do escopo de trabalho em mais de um idioma.

“Ter um profissional que consiga fazer relatórios, conferências e reuniões com estrangeiros é um grande passo. Eles conseguem conquistar mais espaço no ambiente de trabalho porque são completos. É claro que essa formação é exigida de acordo com a área de atuação profissional, mas ainda assim é importante ressaltar que o segundo idioma é fundamental aos olhos dos recrutadores”, afirma o Gaiofatto,

Áreas profissionais que mais exigem um segundo idioma

Outra pesquisa conduzida pela Catho ainda apontou as oito profissões que mais pedem o uso do inglês no Brasil, dentre elas se destacam as áreas de pesquisa científica, importação e exportação, marketing e publicidade e propaganda.

Outras segmentos como hotelaria e turismo, engenharia e sistemas de informação também apareceram no levantamento.

Para Gaiofatto, ainda que seja possível “se virar” bem sem o idioma em algumas profissões, por vezes, é necessário ler textos, traduzir informações e escrever e-mails em inglês. “Assim como a fluência do inglês é percebida, a falta dela também é. Logo, o domínio faz toda a diferença, seja no atendimento, nas apresentações ou nos resultados da empresa. Não dá para manter o ‘embrometion’ se o profissional deseja crescer na carreira”, afirma o gestor.

Atualmente, a região de Jundiaí possui cerca de 5 mil vagas na plataforma de recrutamento da Catho, com salários que variam entre R$ 2 mil e R$ 10 mil.

Continuar Lendo

Itupeva

Réveillon do Wet’n Wild tem Inimigos da HP, piscina para pular sete ondas e três opções de festa

Avatar

Publicado

em

Considerada uma das viradas mais animadas de São Paulo, o evento chega a sua 9ª edição

Pular sete ondas para trazer sorte no novo ano é tradição, e ela pode ser mantida mesmo longe do litoral, no Réveillon do Wet’n Wild. Na festa da virada do parque aquático localizado em Itupeva, a apenas 30 minutos de São Paulo, a piscina de ondas garante um ano próspero aos mais supersticiosos, e diversão a todos os convidados.
O evento contará com três opções de festa, todas com open bar e open food inclusos: Pool PartyCamarote Premium Dinner.

Pool Party (pista) acontecerá exclusivamente na área da Wave Lagoon – piscina de ondas. O espaço oferecerá open bar de cerveja, água e refrigerante, e open food (das 23 às 03h) de sanduíche, pizza, snacks e bolinho de chocolate individual.

Camarote será um espaço exclusivo e reservado na área dos decks superiores da Wave Lagoon – piscina de ondas, e contará com open bar de cerveja, coquetéis com e sem álcool, refrigerante e água, e open food (das 23 às 03h) de temaki, salada, snacks, sanduíche, mini-salgados e bolinho de chocolate individual.

Já o Premium Dinner será um jantar completo no White Pavilion, espaço de eventos do Wet’n Wild. Além do open bar de espumante, cerveja, refrigerante e água, o cardápio incluirá finger food, frutas, frios, sushis e temakis, entradas e saladas, sobremesa e café colonial.

O Wet preparou ainda uma promoção para quem for aproveitar o Réveillon entre a família e os amigos: na compra de uma mesa fechada (10 lugares) adquirida para o Premium Dinner, o 10º é gratuito (lote limitado). Válido para compras pela Wetshop (www.wetshop.com.br) ou Televendas (11 – 4496.8008).

Este ano, a animação ficará por conta da banda Inimigos da HP, que se apresentará na Pool Party. O quinteto mais querido do samba e um dos nomes mais expressivos do gênero comemora 20 anos de carreira em 2019 e para comemorar essas duas décadas de muita história, trouxe este ano uma sequência de sucessos. Em fevereiro, lançou a música “Tudo para Chamar Sua Atenção” e, após quatro meses, o single “Gin”. Ainda em ritmo de celebração, em agosto o grupo relançou na íntegra “Amigos da Balada, um dos álbuns mais importantes da sua trajetória, e no começo de outubro anunciou o terceiro single do ano, “A Regra do Jogo”, em parceria com Sorriso Maroto.

Além do show dos Inimigos da HP, a festa contará com apresentação de DJs e outras atrações para não deixar ninguém fora das pistas, e queima de fogos. E o Wet oferecerá a todos os participantes o brinde especial da virada!

Serviço: Reveillon Wet’n Wild
Data: 31 de dezembro
Horário: das 22 às 4h
Endereço: Acesso pela Rodovia dos Bandeirantes, km 72 – Itupeva-SP

Valores 2º lote:
*Pool Party:
Adulto – R$ 149,00
Infantil (de 4 a 10 anos): R$ 74,50 /
Acima de 10 anos: valor adulto
Até 4 anos: gratuito
*Camarote:
Adulto – R$ 249,00
Infantil (de 4 a 10 anos): R$ 124,50
Acima de 10 anos: valor adulto
Até 4 anos: gratuito
*Premium Dinner:
Adulto – R$ 369,00
Infantil (de 4 a 10 anos): R$ 184,50
Acima de 10 anos: valor adulto
Até 4 anos: gratuito

Continuar Lendo

Jundiaí

Hospital São Vicente organiza 2ª Pizzada Beneficente Rascunho automático

Avatar

Publicado

em

No dia 4 de dezembro, o Hospital São Vicente (HSV) realizará a segunda edição do evento Pizzada Beneficente, em prol do projeto “Acolha um Quarto, Conforte Vidas”. A iniciativa é mais uma ação dos colaboradores da instituição, que desde o inicio da campanha se mobilizam com o objetivo de ajudar na arrecadação do recurso.

A coordenadora do projeto no HSV, Viviane Rasera, conta que a meta dos colaboradores das diversas equipes do Hospital é adotar um Quarto Vigor no valor de R$61.503,000. “Além da pizzada foram realizadas rifas e doações que já somam 50% do valor”.

Com o apoio do Vesúvio, pizzaria onde será realizada a ação, o convite inclui pizzas dos mais variados sabores, doces e salgadas, buffet de saladas, caldos, massas e frios, que podem ser consumidos à vontade. As bebidas não estão inclusas. O local possui estacionamento, espaço kids e fácil acesso, na Rua do Retiro, 2.173, no bairro Bela Vista, Jundiaí.

Os convites podem ser adquiridos na diretoria do hospital ou com os gestores de área. Para adultos o valor é R$ 50,00 e para crianças com idade entre 05 e 12 anos, R$ 25,00. O evento começa a partir das 19h. Contamos com a sua presença!

Continuar Lendo

+ Lidas da semana