Fique Conectado

Cidades

Clientes Santander podem pagar transporte público de Jundiaí com pulseira, celular e adesivo

Avatar

Publicado

em

Clientes do Santander detentores de cartões de crédito e debito com bandeira Mastercard já podem pagar o transporte público de Jundiaí, em São Paulo, com dispositivos com tecnologia NFC (Near Field Communication). A cidade é a primeira da América Latina a oferecer a novidade.

Pulseiras e adesivos com tecnologia NFC lançados recentemente pelo Banco permitem a realização de transações de crédito sem o uso físico do cartão. Para realizar operações nos ônibus, os clientes aproximam o dispositivo de um leitor que aceite a tecnologia NFC. Neste caso, o cliente não precisará digitar sua senha. Desta forma, o Santander proporciona rapidez na conclusão da operação, sem deixar de lado a segurança dos negócios.

“Os dispositivos vestíveis, ou wearables, complementam a gama de ferramentas inovadoras e diferenciadas que entregamos aos clientes ao longo do ano. É uma solução para ser usada no dia a dia, seja no transporte público, nas praças de pedágio ou durante a prática de exercícios físicos”, afirma Rodrigo Cury, superintendente executivo de Cartões do Santander. “Mostramos, assim, que a tecnologia está a favor do cliente, e ampliamos significativamente o potencial de novos usuários.”

A pulseira, que é à prova d’agua, custa R$ 50 e o preço do adesivo, que pode ser colado em qualquer lugar, é de R$ 30. Os dispositivos podem ser solicitados nas agências do Santander ou pelo Santander Way, aplicativo de gestão de cartões de crédito e débito do Banco, para ser entregue em casa.

Pelo app, o cliente pode gerir e limitar os gastos, habilitar para utilização no exterior e bloquear a solução em caso de perda ou roubo. O Santander Way pode ser baixado nas stores e está disponível para os sistemas operacionais Android, versão 4.4 ou superior, e IOS, versão 8 ou superior.

Além disso, os clientes do Banco também podem pagar o transporte público de Jundiaí com sua carteira digital, disponível no Santander Way.

Continuar Lendo
PUBLICIDADE
Clique para comentar

Jundiaí

Azul compra empresa jundiaiense por R$ 123 mi

Avatar

Publicado

em

A Azul anunciou na tarde desta terça-feira a compra da companhia aérea regional TwoFlex, baseada em Jundiaí. As duas empresas assinaram uma oferta vinculante de 123 milhões de reais, segundo informou a Azul em comunicado. A transação ainda precisa ser aprovada por órgãos regulatórios.

O negócio reforça a aposta da Azul no mercado de aviação regional. A TwoFlex opera voos para 39 destinos no Brasil, dos quais somente três já eram atendidos pela Azul. A Azul já é dona da maior malha do país, com 200 destinos.

“Nos últimos dez anos, a Azul liderou o desenvolvimento da aviação regional no Brasil, atendendo a mais de 100 destinos domésticos e trazendo novos serviços para mais de 50. Nosso objetivo é continuar levando serviço aéreo para novas e diversas partes do Brasil”, disse em comunicado o presidente da Azul, John Rodgerson.

Ao comprar a TwoFlex, a Azul impede um avanço da concorrente Gol, líder em voos domésticos no Brasil. A Gol assinou no ano passado uma parceria com a TwoFlex, oferecendo com exclusividade em seu site as passagens para as rotas regionais operadas pela empresa paulista. A TwoFlex também operava voos em nome da Gol em estados das regiões Norte e Centro-Oeste.

Procurada, a Gol não respondeu se foi pega de surpresa pelo anúncio da venda da TwoFlex à Azul. Disse que está estudando como dar assistência aos clientes que compraram passagens para rotas da TwoFlex por meio da Gol e que o negócio em nada afeta seu plano de expansão regional.

“O acordo com a TwoFlex de compartilhamento de voos e compra de capacidade representou apenas 0,007% do número de assentos ofertados e 4.185 passageiros transportados em 2019, o que representa 0,012% do total de 35 milhões de clientes atendidos pela Gol no ano” escreveu a empresa em comunicado.

A TwoFlex foi fundada em 2013 após a fusão da Two Táxi Aéreo e da Flex Aero Táxi Aéreo.
CongonhasCom a aquisição, a Azul ganhará também 14 novos horários de pouso e decolagem que a TwoFlex possuía na pista auxiliar no disputado aeroporto de Congonhas — os chamados slots. 

Apesar de não operar na pista principal, a TwoFlex obteve em setembro do ano passado autorização para realizar voos entre Congonhas e o aeroporto de Jacarepaguá, na Barra da Tijuca, área nobre do Rio de Janeiro. Assim, se desejar usar a rota, a Azul pode aumentar sua participação no trajeto entre Rio de Janeiro e São Paulo.

A Azul entrou na ponte aérea no fim de 2019, após herdar slots da Avianca Brasil, e começou a operar uma rota entre Congonhas e o aeroporto Santos Dumont, o trajeto mais cobiçado da ponte aérea Rio-São Paulo. Com o fim das operações da Avianca Brasil em maio, a Azul recebeu 15 dos 41 slots da empresa na pista principal, que somou aos 26 que já possuía e possibilitou uma operação na ponte aérea.

Os horários na pista principal do aeroporto geraram uma grande novela em 2019. Além da Azul, a MAP Linhas Aéreas, do Amazonas, ficou com 12 slots e a Passaredo, de Ribeirão Preto (SP), com 14, todos na pista principal.

A TwoFlex também chegou a pleitear slots na pista principal de Congonhas, mas seu pedido foi negado pelos órgãos de avião civil que gerenciavam o aeroporto, devido ao porte pequeno de suas aeronaves.

Além do uso dos slots, no comunicado informando sobre a transação com a TwoFlex, Rodgerson afirmou ainda que a frota de 17 aeronaves Cessna Caravan próprias da TwoFlex será “a maneira mais adequada para alcançar cidades e comunidades menores”. “A aquisição da TwoFlex ajudará a Azul a aumentar a demanda de clientes, pois poderá levar o serviço aéreo a lugares onde não são servidos hoje”, disse o executivo. O presidente disse ainda que a operação de carga da TwoFlex será uma adição “estratégica” à Azul Cargo Express, serviço de carga da Azul.

Continuar Lendo

Jundiaí

Vagas para os projetos musicais do Colégio Divino Salvador estão abertas

Avatar

Publicado

em

Orquestra e corais infantil e adulto estão com inscrições abertas em janeiro

Que tal começar o ano participando de um projeto musical? No Colégio Divino Salvador as inscrições estão abertas para novos integrantes que queiram participar do Projeto Orquestra, do Coral Infantil ou do Coral Divino em Canto.

Se você tem mais de 18 anos, não tem experiência e não sabe ler partitura, mas quer fazer parte de um grupo, o Coral Divino em Canto, sob regência da maestrina Cláudia de Queiroz, tem inscrições abertas para novos integrantes. Os ensaios acontecem às quintas-feiras, das 19h30 às 22h, e os interessados podem se inscrever e agendar um teste vocal até dia 28 de janeiro, com mensalidade de R$ 30. As vagas são limitadas.

Já para quem tem conhecimento e possui violino, viola, violoncelo, contrabaixo, flauta, clarinete, oboé ou fagote pode se inscrever no Projeto Orquestra, do maestro Thiago Loboda, que completa 25 anos em 2020. As vagas estão abertas para jovens entre 12 e 26 anos, prioritariamente (podendo ser abertas exceções). Caso o interessado toque outro instrumento, ainda pode entrar em contato para verificar sobre possíveis oportunidades. Para fazer parte do grupo será feito um teste para avaliar o conhecimento do candidato. As inscrições e seleção serão realizadas até a primeira quinzena de fevereiro. Os ensaios são realizados às terças-feiras, das 18h30 às 20h. Não há mensalidade, apenas uma taxa de matrícula semestral de R$ 60,00.

As crianças de 6 a 12 anos também poderão fazer parte de um grupo musical. O Coral Infantil, com regência de Elaine Freitas, tem inscrições abertas até o dia 28 de fevereiro e a taxa para participação é semestral de R$ 60. Os ensaios acontecem às quintas-feiras, das 18h15 às 19h45.

Para participar não é preciso ser aluno ou funcionário do Colégio Divino Salvador, onde acontecem os ensaios. A participação nos três projetos é aberta à população. As inscrições podem ser feitas pelo telefone (11) 4588-1356 ou diretamente na secretaria do Colégio Divino Salvador, que fica na Rua General Carneiro, 105, Vila Arens, Jundiaí (SP).

CORAL DIVINO EM CANTO

Fundado em 1998
Ensaios: quintas-feiras, das 19:30 às 22:00
Adultos acima de 18 anos
TAXA MENSAL: 30,00
INSCRIÇÕES ATÉ 28/01/2020

CORAL INFANTIL

Fundado em 1987
Ensaios: quintas-feiras, das 18:15 às 19:45
Crianças de 6 a 12 anos
TAXA SEMESTRAL: R$ 60,00
INSCRIÇÕES ATÉ 28/02/2020

PROJETO ORQUESTRA

Fundado em 1996
Ensaios: terças-feiras, das 18:30 às 20:00
Jovens de 12 a 26 anos
TAXA SEMESTRAL: R$ 60,00
INSCRIÇÕES ATÉ 15/02/2020

Continuar Lendo

Jundiaí

Empresa jundiaiense artesanal e totalmente ecológica, a Coco Verde comemora um ano

Avatar

Publicado

em

A jovem Gabriela de Angelis, 29 anos, sempre quis trabalhar com algo que fizesse a diferença na preservação do meio ambiente. Cursou Ecologia na UNESP, deu uma guinada e foi fazer Engenharia, trabalhou no Geenpeace, mas após um curso de saboaria artesanal e outro de aromatizador de ambientes com óleos essenciais decidiu empreender e criou a “Coco Verde – Casa & Corpo”.

“Queria encontrar uma solução para que a limpeza e a higiene pessoal fossem menos nocivas ao ambiente e às pessoas. Passei então a produzir cosméticos e produtos de limpeza artesanais, com matéria prima 100% vegetal. Todos os produtos são biodegradáveis e hipoalergênicos”, afirma Gabriela.

A Coco Verde nasceu há um ano, em Jundiaí (interior de São Paulo) e está buscando seu espaço no já disputado mercado de produtos ecológicos. Toda a produção da Coco Verde é feita artesanalmente, as embalagens são retornáveis, com a menor utilização de plástico possível, visando a redução de lixo gerado.

As entregas em municípios próximos a Jundiaí e Grande São Paulo são feitas por bicicleta, não gerando poluentes. As demais são enviadas via Correio. A empresa também faz a compensação ambiental pelo selo “eu reciclo”.

A Coco Verde conta com produtos para a Casa e para o Corpo.

Linha Casa:

. Sabão em pó de coco (ideal para roupas mais sujas, brancas e limpeza pesada. Rende o dobro do sabão em pó convencional);

. Sabão líquido (100% coco, para lavar roupa e louça);

. Aromatizador de ambientes (perfume pau-brasil).

Linha Corpo:

. Xamponetes em barra (ideal para o corpo, rosto e cabelos). Nas versões laranja com cártamo, lavanda com amêndoas, capim limão com menta e extrato de camomila (esse último não leva óleo essencial, ideal para bebês e mães no período de amamentação);

. Sabonete líquido com aroma de lavandin;

. Cera fortalecedora. Contém óleo de rícino fortalecedor de unhas e óleo de lavandin grosso, que é cicatrizante. Indicado como pomada cicatrizante e balm labial.

. Desodorante em pomada;

. Desodorante líquido;

. Hidrolatos para tratamentos de rosto e corpo nas versões lavanda (regenerador celular), aroeira pimenteira (anti-inflamatório cutâneo) e citronela (repelente de insetos). Podem ser usados em máscaras de beleza e estética, banhos aromáticos e escalda-pés.

. Discos de limpeza facial reutilizáveis;

. Bucha de banho.

Continuar Lendo

+ Lidas da semana