Fique Conectado

Saúde

Aparelho ortodôntico em adultos: o tratamento é o mesmo?

O Dia Jundiaí

Publicado

em

Descobriu que precisará usar aparelho ortodôntico na fase adulta? E agora? Veja o que muda e como se cuidar

Você já ouviu por aí que adultos já estão “velhos” para cuidar de sua higiene bucal? Por mais que isso seja algo comum de se ouvir, a utilização do aparelho ortodôntico é indicada, na verdade, para pessoas de todas as faixas etárias. O aparelho dentário em adultos busca corrigir, sobretudo. Mas será que o resultado é o mesmo? O tempo de uso é maior do que em crianças e adolescentes? Quais cuidados se deve ter? Confira toda a explicação da ortodontista Andréia Cotrim.

O QUE É PRECISO PARA COLOCAR UM APARELHO ORTODÔNTICO?

Para iniciar o tratamento ortodôntico em adultos é preciso, antes de tudo, de uma consulta com um ortodontista. Ele vai analisar o estado da arcada dentária, que é o fator mais importante a ser observado antes do uso dos aparelhos. “É importante a verificação da saúde periodontal (gengivas) e se os tecidos ósseos estão saudáveis, sem sinais de reabsorção óssea ou radicular”, esclarece a dentista.

ENTENDA QUAL É O SEU CASO

Segundo Andréia, o uso do aparelho ortodôntico para essa faixa etária é voltado tanto para casos de simples correção estética quanto para outros em que se encontra a má oclusão. Ou seja, quando a posição de mordida entre a arcada superior e inferior não se encontram dentro do padrão, podendo estar muito para frente ou para trás. Somente um profissional pode dar o diagnóstico correto e indicar o tratamento.

QUAL A DIFERENÇA ENTRE O USO DO APARELHO POR JOVENS E ADULTOS?

Os aparelhos ortopédicos são aqueles usados na fase de crescimento de uma criança ou um adolescente. Nessas fases, esses aparelhos conseguem corrigir, se necessário, a base óssea do paciente. É no caso dos adultos em que se encontra a diferença: “Nos adultos, com o aparelho, só conseguimos corrigir o posicionamento dental. Se necessitarmos de uma correção das bases ósseas será necessário o tratamento associado à cirurgia ortognática”, explica a ortodontista. O resultado será o mesmo, apenas o procedimento é diferenciado.

O TEMPO DE USO DO APARELHO É O MESMO?

Não! Essa é uma das maiores concepções falsas sobre o uso dos aparelhos dentários nos adultos. “O tempo de aparelho ortodôntico fixo acaba sendo sempre mais ou menos igual, uma vez que há uma sequência lógica de fios utilizados na maioria dos tratamentos ortodônticos”, explica ela. O que acontece é que, em alguns casos, há uma movimentação ortodôntica mais complexa que o normal. Mas essas situações dependem das respostas de cada organismos, o que não depende de idade.

FIQUE ATENTO AOS CUIDADOS COM SEU APARELHO DENTÁRIO

Pacientes adultos devem fazer visitas regulares ao consultório de dentistas, especialmente nos casos de uso dos aparelhos dentários. Além disso, diariamente, é preciso manter os cuidados básicos buscando a boa higiene oral: escovar os dentes regularmente e passar fio dental sempre antes e depois de dormir e após as refeições. O ideal é procurar um profissional capacitado para que ele possa ajudar a fazer o tratamento direcionamento para o seu caso específico. Mas que a verdade seja dita: Nunca é tarde para o sorriso perfeito!

Andréia Cotrim Ferreira

CRO-SP: 39000

Mestre em Ortodontia pela Faculdade de Odontologia da Universidade Cidade de São Paulo. Coordenadora dos Cursos Clínico e Laboratorial em Ortodontia Lingual do Instituto Vellini. Co-autora do livro Ortodontia: Diagnóstico e Planejamento Clínico; Autora do livro Ortodontia Clinica – Tratamento com Aparelhos Fixos.

Saúde

Para driblar escassez nacional de BCG, Jundiaí cria esquema de vacinação em UBSs

Fillipe Santos

Publicado

em

Fotos: Fotógrafos/PMJ

Vacina BCG: oferta foi reduzida em 50% pelo Ministério da Saúde

A Vigilância Epidemiológica (VE), órgão da Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS), informa que para o mês de agosto haverá a necessidade de adequação na oferta de doses de vacinas, com objetivo de evitar desperdício de doses, tendo em vista a redução em 50% da oferta pelo Ministério da Saúde da dose de BCG. A vacina imuniza contra tuberculose e é aplicada nos primeiros dias de vida da criança.

Maria do Carmo Possidente, enfermeira da VE, explica que o objetivo é dar continuidade ao atendimento da melhor forma possível. “Recebemos esse mês um quantitativo reduzido de BCG e por isso será necessário restringir as UBS de aplicação, para reduzir as perdas e manter a vacinação até o final de agosto”, afirma.

Por mês são aplicadas cerca de 500 doses em Jundiaí. Para evitar a perda do produto, já que cada frasco contém 10 doses e a durabilidade é de apenas 6 horas após o frasco ser aberto, foi estabelecido um cronograma de oferta para otimizar os recursos.

De 29/7 a 30/8, a vacina será aplicada nas seguintes UBS:

  • segunda-feira, no PSF Marlene e UBS Central;
  • terça, Santa Gertrudes e Morada das Vinhas;
  • quarta, Caxambu e Agapeama;
  • quinta, Eloy Chaves e Esplanada;
  • e sexta-feira, no Novo Horizonte e Hortolândia.

O horário de aplicação será das 9h às 15h. A orientação da VE é que os pais procurem a UBS de preferência para vacinar as crianças no período da manhã.

Pentavalente também em falta
Outra vacina que também sofre desabastecimento é a Pentavalente, que não foi disponibilizada para o próximo mês. Essa vacina deve ser aplicada em crianças aos 2, 4 e 6 meses, e protege contra tétano, difteria, coqueluche, hepatite B e infecções causadas pelo hemophilus. “Não recebemos Pentavalente esse mês. A informação do Ministério da Saúde é que estão aguardando a baixa do Termo de Guarda concedido pela ANVISA para iniciar a distribuição”, explica Maria do Carmo.

Fonte: Assessoria de Imprensa/PMJ

Continuar Lendo

Saúde

Nação Verde de Jundiaí é uma ótima opção para encontrar comidas saudáveis e deliciosas

Fillipe Santos

Publicado

em

Foto: Divulgação

Nação Verde de Jundiaí é uma ótima opção para encontrar comidas saudáveis e deliciosas 

A Nação Verde de Jundiaí, interior de São Paulo, oferece diversos produtos naturais, entre alimentos, suplementos, maquiagem e cosméticos. O café conta com um cardápio bem variado, com lanches vegetarianos, batata e salgados, sucos de polpa e funcionais, além do delicioso café orgânico. 

O espaço é bem acolhedor e agradável, podendo ser uma ótima pedida para uma refeição leve na hora do almoço ou um café da tarde saudável. O ponto, que inclui empório e café (modelo Light da rede), é do casal Daniela Pereira Arruda Andrade e Sérgio Luís Andrade. 

Sérgio era consultor de vendas no Banco Itaú e Daniela continua gerenciando uma empresa de logística reversa. O casal sempre sonhou em ter o próprio negócio, mas não sabiam onde investir e nem como começar. A antiga dona da Nação Verde ofereceu a loja para Daniela e ela decidiu comprar, pois estava completamente alinhado com o seu sonho e com o seu propósito de vida. “Não bastava ser um negócio qualquer, era importante ter a mesma vibração do meu propósito de ajudar as pessoas, de conectar os outros com uma alimentação saudável e a loja me permitiu isso. Hoje eu vendo saúde, sustentabilidade, positividade e qualidade de vida”, afirma a proprietária Daniela. 

Como ela ainda mantém seu emprego e cuida da loja, a rotina é muito puxada. Ela trabalha como gerente da empresa de logística reversa na parte da manhã e, à tarde, cuida da loja. Já Sérgio dedica 100% de seu dia para a loja. “Nossa rotina é muito intensa, mas somos um casal que gostamos muito dessa correria e dos desafios que ter o próprio negócio implica. É uma sensação boa, de estar cumprindo nosso dever”, relata Andrade. 

O casal encontrou na Nação Verde a opção de ter seu próprio negócio e conseguir conciliar a vida pessoal, financeira e de trabalho ao mesmo tempo. “Para mim, a principal vantagem de ter a Nação Verde é que eu posso ter controle e liberdade sobre o meu dia e conseguir ter uma vida com mais qualidade”, conta Daniela. 

Além disso, o contato diário com outras pessoas que têm os mesmos propósitos de vida faz com que eles aprendam um pouco a cada dia. “A troca de experiências com os clientes trazem muito conhecimento para nós e com isso aprendemos a sermos melhores e mais saudáveis a cada dia”, afirma Andrade. 

A Nação Verde de Jundiaí fica localizada na Rua do Retiro, 510 – Vila Virgínia e tem o funcionamento de segunda a sexta, das 10h às 19h, e de sábado, das 10h às 18h.  

Sobre a Nação Verde

Primeira Rede de franquias com 3 linhas de produtos próprios e multicanal do Brasil. Com produtos 100% naturais como: suplementos, alimentos a granel, maquiagem orgânica e cosméticos, a Nação Verde conta com 30 lojas ativas espalhadas por todo território nacional. A rede possui três linhas próprias – Almazen de alimentos, Vymana de cosméticos sem parabenos e Biomais de suplementos com mais de 300 produtos.

Continuar Lendo

Saúde

10 coisas que fazem mal para os dentes: veja hábitos e alimentos do dia a dia que prejudicam seu sorriso

O Dia Jundiaí

Publicado

em

Pode até não parecer, mas alguns hábitos e até mesmo alimentos podem prejudicar bastante o seu sorriso. Se à primeira vista, morder a ponta da caneta ou beber algumas xícaras de café parece algo inocente, a longo prazo eles podem danificar as estruturas dentárias, favorecer o surgimento de cáries e até mesmo escurecer os dentes. Listamos hoje algumas coisas do nosso dia a dia que fazem mal aos dentes. Aproveite ficar de olho e rever sua rotina!

  1. 1. Beber refrigerante em excesso

Rico em açúcares, beber refrigerante com frequência pode se tornar um prato cheio para as cáries – especialmente se a higiene bucal é negligenciada. Além disso, a bebida também podem corroer o esmalte dental, deixando as estruturas mais frágeis. Isso acontece porque as bactérias da boca reagem com os açúcares, gerando subprodutos ácidos.

  1. Morder balas e doces muito duros

Rapadura, pé-de-moleque, balinhas caramelizadas… Quem nunca apostou em um docinho de textura mais dura para adoçar o dia? Entretanto, é preciso ficar de olho nesses alimentos, viu? Por ser necessário chupá-los, o açúcar presente nas balas fica em contato com nossos dentes durante muito mais tempo, o que aumenta o risco de cáries. Além disso, não é recomendado mordê-los, já que esse ato pode quebrar os dentes.

  1. Consumir tomate e frutas ácidas em excesso

Tomate e frutas como limão, laranja e abacaxi também podem prejudicar os dentes. Os cítricos são conhecidos por seu potencial ácido, que danifica a estrutura dentária e a deixa mais fragilizada. O tomate traz ainda outra questão, principalmente se for transformado em molho: além da acidez, o tom vermelho pode penetrar e pigmentar os dentes, deixando-o com um aspecto escurecido e amarelado.

  1. Beber café com açúcar diariamente

Quem faz clareamento já sabe que é importante deixar o cafezinho de lado durante o tratamento: como é escuro, ele pode deixar os dentes manchados, especialmente se consumido com frequência. Esse hábito é ainda mais prejudicial para o seu sorriso quando a bebida é adoçada. Por isso, o ideal é diminuir o consumo de café ao longo do dia e tomá-lo sempre puro ou com um pouquinho de leite.

  1. Escovar os dentes rapidamente e com força

Você já sabe que a escovação diária é essencial para um sorriso bonito e saudável, mas isso também está relacionada à forma como você escova os dentes. Nada de fazê-lo rapidamente e, muito menos, aplicando força demais. Além de não promover uma limpeza profunda, deixando restinhos escondidos entre os espacinhos da boca, você corre o risco de machucar as gengivas.

  1. Não usar o fio dental durante a rotina de cuidados com os dentes

Ok, você até pode estar escovando os dentes da forma correta, mas tem usado o fio dental? Acredite: ele fará toda a diferença na sua rotina – e além disso, o dentista pode perceber que você tem pulado essa etapa durante sua próxima consulta. Não usar o acessório contribui para o acúmulo de bactérias nos dentes e até mesmo para a inflamação das gengivas.

  1. Morder pontas de lápis e tampas de caneta

Muita gente tem o hábito de morder pontas de lápis e tampas de caneta durante momentos de estresse e ansiedade. A maioria não se dá conta dessa pequena mania, mas é melhor ficar alerta! Mesmo que morder o objeto alivie um pouco das sensações ruins, há riscos de fraturas e trincos na estrutura dos dentes, já que isso força os ossos e as gengivas.

  1. Abrir latinhas e embalagens com os dentes

Quem nunca contou com uma ajudinha dos dentes para abrir uma latinha de refrigerante ou um sachê de ketchup? É hora de aposentar esse hábito! Assim como nos casos de lápis e canetas que comentamos acima, isso pode levar à fraturas, trincos e outros danos na estrutura óssea dental. Melhor evitar, certo?

  1. Fumar

Você provavelmente já ouviu falar que o cigarro amarela os dentes, certo? Pois bem, é verdade: a nicotina acaba se acumulando na superfície dos dentes, criando o aspecto manchado. Além disso, fumar traz uma série de outros riscos para sua saúde, incluindo o câncer bucal.

  1. Beber vinho em excesso

O vinho faz sucesso durante os meses mais frios do ano e, embora uma tacinha da bebida possa trazer muitos benefícios para saúde, consumí-lo em excesso pode prejudicar seu sorriso. Por conta da coloração escura, ele pode deixar os dentes com um aspecto escurecido e amarelado. Além disso, o caráter ácido da bebida contribui para a erosão e a desmineralização dentária.

 

Continuar Lendo

+ Lidas da semana