Fique Conectado

Jundiaí

A dança das cadeiras que pode virar puxada de tapete

Avatar

Publicado

em

Começou a dança das cadeiras e mudanças partidárias, cada dia que passa as eleições de 2020 se tornam realidade constante nos bastidores da política municipal de Jundiaí, junto das eleições a famosa: janela eleitoral, onde os vereadores tem a oportunidade de encontrar outro projeto ou se firmar no grupo político que defendeu nos últimos 4 anos.

De fora, é complicado assimilar o que é base do governo e o que não é. A Câmara de Jundiaí que não conta com uma oposição de fato, lembra os famosos “Jogos de Comadre” onde o resultado quer dizer pouco, o importante é participar. E, de fato, todos estão participando do governo.

Olhando de maneira crítica parece que está tudo encaminhado para a base de um futuro governo ficar naquele chamado “núcleo duro” do governo que hoje conta com PSDB, DEM e PL (antigo PR), os próprios vereadores começaram as danças de cadeira envolta das siglas mandatárias da cidade, uma estratégia alucinada na minha opinião.

Explico o porquê: EM 2020 NÃO HAVERÁ COLIGAÇÃO. Os partidos poderão compor junto ao prefeito que escolherem, porém, mudou tudo no que cerne a forma tática de construção de chapa, o puxador de voto tem menor valor coletivo e a briga interna é mais relevante no contexto.

Nesse sentido um vereador com pouco mais de 2 mil votos que briga para a reeleição e encaminha sua mudança para uma das grandes siglas da cidade tem que ter discernimento que a chapa precisará de pelo menos mais 8 mil votos para garantir sua cadeira (média: 10 mil votos = 1 cadeira legislativa em Jundiaí) assim, se abrigar nas grandes siglas com fortes aliados (que lá na frente se tornaram adversários) pode ser uma grande furada para quem já tem mandato e busca a reeleição. Imaginar que um partido fará uma chapa de 50 mil (25% do eleitorado) votos sem ter candidato próprio à Prefeitura é uma loucura sem tamanho, e tem gente colando suas fichas nisso.

Dos 19 vereadores da cidade, cerca de 15 devem se abrigar dentre as três siglas anteriormente citadas (PSDB, DEM e PL), em um contingenciamento parecidos com as últimas eleições onde cada cadeira precisava de pelo menos 10 mil votos da coligação pertencente, hoje seria necessário cerca de 150 mil votos em primeiro turno e todos advindo da combinação Prefeito+Vereador para a reeleição, ou seja, para esses 15 vereadores se reelegerem na nova lógica eleitoral seria necessário que essas PSDB, DEM e PL concentrem 70% do eleitorado do primeiro turno o que não parece nem um pouco possível. Estão colocando todas as fichas na reeleição do Prefeito e no papel de base que desempenharam durante todo mandato. Vai ficar gente de fora por falta de leitura e estratégia.

Nascido e criado em Jundiaí, sou filho da "nossa terra querida". Jornalista e Advogado porém não acredito na justiça e a faço em forma de palavras.

Continuar Lendo
PUBLICIDADE
Clique para comentar

Empregos

Em Jundiaí e região, inglês pode impactar até 182% no salário

Avatar

Publicado

em

Segundo dados da 59º Pesquisa Salarial da Catho, o domínio do idioma em cargos para profissionais técnicos e analistas são os que mais possuem aumento salarial

Considerado cada vez mais indispensável nos currículos brasileiros, o inglês já se tornou praticamente obrigatório na formação dos profissionais. Mas, afinal, o quanto ele realmente pode impactar os salários? Segundo dados da 59º Pesquisa Salarial da Catho, o domínio em um segundo idioma chega a aumentar o salário em até 182%.

A depender do nível hierárquico do profissional, o valor percentual do aumento sofre variações, mas reforça a importância da língua para aqueles que desejam crescer profissionalmente. Segundo o levantamento, o aumento salarial chega a: 123%, em cargos de assistente ou auxiliar e 63% em cargos de alta gestão (diretor, supervisor, coordenador).

A crescente demanda exige que profissionais recorram cada vez mais a conteúdos externos internacionais para sempre se manterem atualizados, é o que afirma Fernando Gaiofatto, gerente da Catho Educação. Para ele, esses profissionais são mais valorizados pelo mercado porque conseguem realizar as funções do escopo de trabalho em mais de um idioma.

“Ter um profissional que consiga fazer relatórios, conferências e reuniões com estrangeiros é um grande passo. Eles conseguem conquistar mais espaço no ambiente de trabalho porque são completos. É claro que essa formação é exigida de acordo com a área de atuação profissional, mas ainda assim é importante ressaltar que o segundo idioma é fundamental aos olhos dos recrutadores”, afirma o Gaiofatto,

Áreas profissionais que mais exigem um segundo idioma

Outra pesquisa conduzida pela Catho ainda apontou as oito profissões que mais pedem o uso do inglês no Brasil, dentre elas se destacam as áreas de pesquisa científica, importação e exportação, marketing e publicidade e propaganda.

Outras segmentos como hotelaria e turismo, engenharia e sistemas de informação também apareceram no levantamento.

Para Gaiofatto, ainda que seja possível “se virar” bem sem o idioma em algumas profissões, por vezes, é necessário ler textos, traduzir informações e escrever e-mails em inglês. “Assim como a fluência do inglês é percebida, a falta dela também é. Logo, o domínio faz toda a diferença, seja no atendimento, nas apresentações ou nos resultados da empresa. Não dá para manter o ‘embrometion’ se o profissional deseja crescer na carreira”, afirma o gestor.

Atualmente, a região de Jundiaí possui cerca de 5 mil vagas na plataforma de recrutamento da Catho, com salários que variam entre R$ 2 mil e R$ 10 mil.

Continuar Lendo

Jundiaí

Hospital São Vicente organiza 2ª Pizzada Beneficente Rascunho automático

Avatar

Publicado

em

No dia 4 de dezembro, o Hospital São Vicente (HSV) realizará a segunda edição do evento Pizzada Beneficente, em prol do projeto “Acolha um Quarto, Conforte Vidas”. A iniciativa é mais uma ação dos colaboradores da instituição, que desde o inicio da campanha se mobilizam com o objetivo de ajudar na arrecadação do recurso.

A coordenadora do projeto no HSV, Viviane Rasera, conta que a meta dos colaboradores das diversas equipes do Hospital é adotar um Quarto Vigor no valor de R$61.503,000. “Além da pizzada foram realizadas rifas e doações que já somam 50% do valor”.

Com o apoio do Vesúvio, pizzaria onde será realizada a ação, o convite inclui pizzas dos mais variados sabores, doces e salgadas, buffet de saladas, caldos, massas e frios, que podem ser consumidos à vontade. As bebidas não estão inclusas. O local possui estacionamento, espaço kids e fácil acesso, na Rua do Retiro, 2.173, no bairro Bela Vista, Jundiaí.

Os convites podem ser adquiridos na diretoria do hospital ou com os gestores de área. Para adultos o valor é R$ 50,00 e para crianças com idade entre 05 e 12 anos, R$ 25,00. O evento começa a partir das 19h. Contamos com a sua presença!

Continuar Lendo

Jundiaí

Stone homenageia Jundiaí na Times Square

Avatar

Publicado

em

Ação visa reforçar que o Brasil vai muito além das capitais e a importância dos empreendedores locais

A Stone, fintech de serviços financeiros, levou Jundiaí (SP) à Times Square, em Nova York, para realizar uma grande homenagem. Durante a última semana, o nome da cidade esteve nos painéis eletrônicos da praça mais famosa do mundo. A companhia que, na ocasião, comemorou um ano de abertura de capital em Nasdaq, visa oferecer visibilidade global à cidade, ressaltando que o empreendedorismo brasileiro está em todos os lugares.

“Queremos que o mundo saiba que o Brasil vai muito além das grandes capitais. Essa é uma homenagem da Stone à Jundiaí e aos donos de negócios que ajudam a desenvolver a região”, aponta Alessandra Giner, Diretora de Marketing da Stone.

Ao colocar a cidade em destaque, a empresa reforça um de seus principais valores: a proximidade com os empreendedores que movem a economia no Brasil, seja no interior ou nos grandes centros urbanos. A ação também serve como um incentivo para que novaiorquinos e turistas visitem o Brasil, estimulando o interesse e curiosidade das mais de 340 mil pessoas que passam pela Times Square diariamente.

A Stone é uma empresa de serviços financeiros cujo propósito é facilitar a vida de quem trabalha muito e não tem tempo de lidar com burocracias. Sua presença na cidade tem permitido que empreendedores jundiaienses possam vender mais e gerir melhor seu negócio.

Jundiaí é um polo estratégico para a companhia. A Stone mantém um relacionamento próximo e personalizado com seus clientes da cidade. “Temos times locais completamente à disposição para atender com excelência os jundiaienses e todos os brasileiros e brasileiras que contribuem para o desenvolvimento do país”, conclui Alessandra.

Continuar Lendo

+ Lidas da semana